O Manchester United confirmou nesta quinta-feira que Ole Gunnar Solskjaer é o técnico permanente do clube, com três anos de contrato. Ele tinha vínculo apenas até o final da temporada, como interino, depois de substituir o demitido José Mourinho em dezembro de 2018. O norueguês, que tem o melhor apelido do mundo do futebol, “Assassino com cara de bebê”, reviveu o United e tem sido muito elogiado por jogadores e torcida. O futebol do time melhorou, em termos de desempenho e de resultado, e já havia uma certa pressão para que o clube o confirmasse como técnico para as próximas temporadas.

VEJA TAMBÉM: Solskjaer representa a fé que o Manchester United precisava e que só o peso da história pode dar

“Do primeiro dia que eu cheguei, eu me senti em casa neste clube especial”, afirmou Solskjaer. “Foi uma honra ser um jogador do Manchester United e então começar a minha carreira como técnico aqui. Nos últimos meses nós tivemos uma experiência fantástica e eu gostaria de agradecer todos os técnicos, jogadores e funcionários pelo trabalho que fizeram até agora. Este é o trabalho que eu sempre sonhei fazer e estou mais do que empolgado em ter a chance de liderar o clube a longo prazo e espero entregar um sucesso contínuo que estes maravilhosos torcedores merecem”.

Solskjaer levou o Manchester United às quartas de final da Champions League ao bater o Paris Saint-Germain e tornou o time um competidor forte para ficar entre os quatro primeiros, algo que parecia muito distante do time que era dirigido por José Mourinho. O técnico ficou 12 jogos invicto na Premier League antes de ser derrotado pelo Arsenal no começo de março. O time acabou eliminado da Copa da Inglaterra para o Wolverhampton logo antes da parada da data Fifa, mas isso não influenciou negativamente o futuro do agora treinador.

“Desde que chegou como técnico interino em dezembro, os resultados que Ole entregou falam por si mesmos. Mais do que apenas desempenho e resultados, Ole traz uma riqueza de experiência, tanto como jogador quanto técnico, juntamente com o desejo de dar aos jovens a sua chance e uma profunda compreensão da cultura do clube. Isso tudo significa que ele é a pessoa certa para levar o Manchester United adiante”, disse Ed Woodward, vice-presidente executivo do Manchester United.

Segundo reporta o Guardian, haverá um “gesto de boa vontade” para o Molde, antigo clube de Solskjaer, e para onde ele deveria voltar ao final da temporada. O Molde publicou no seu Twitter um agradecimento ao treinador e ex-jogador do clube, desejando sorte ao jogador da casa.

Um ex-companheiro de Solskjaer, Gary Neville, comentou no seu Twitter que foi merecido. “Eu estou muito feliz por Ole”, escreveu o ex-lateral direito. “Eu não achava que isso iria acontecer quando ele foi escolhido. Contudo, os resultados e o espírito no clube foram incríveis desde que ele chegou e ele merece. Agora ele precisa de apoio no mercado de transferências em termos de finanças e recursos certos”, escreveu ainda o atual comentarista da Sky Sports.

Outro que celebrou o contrato de Ole foi o ex-zagueiro Rio Ferdinand. “Sim, Ole oficialmente no comando! Assinado, fechado, entregue! Técnico do Manchester United! Eu espero que o meu “obrigado” esteja pronto, Ole!”, disse o ex-jogador, que publicou junto um vídeo de um comentário seu na BT Sport dizendo que o Manchester United tinha que oferecer um contrato a Ole como ele quisesse.

Marcus Rashford, um dos jovens promissores do Manchester United e que teve um papel importante no jogo mais importante da caminhada de Ole até aqui, a vitória em Paris contra o PSG, com gol dele no final, inclusive, publicou no seu Twitter e Instagram uma foto com Solskjaer com a legenda: “Parabéns, chefe”.

Com tudo que o United viveu nos últimos meses, parecia difícil não dar um contrato permanente a Solskjaer. O treinador de fato melhorou muito o time desde dezembro. Ao menos tempo, o clube corre um risco. Qual é o limite do trabalho de Solskjaer? É difícil saber. Os sinais, até aqui, são ótimos e qualquer outra decisão seria muito impopular pelo clube.

Há nomes mais gabaritados em termos de carreira, como Mauricio Pochettino, que era o mais cotado para assumir o clube na próxima temporada desde que Mourinho foi demitido. Só que Solskjaer fez mais do que o trabalho de bombeiro e, assim, ganhou o direito de ter uma chance de verdade. Do começo da temporada, montando o elenco, trabalhando do seu jeito, e não só tendo que resolver um problema urgente. Será preciso dar a Solskjaer algo que Mourinho não teve nas últimas janelas: apoio da diretoria para contratações que considerar necessárias. Se Ed Woodward não fizer isso, estará cometendo outro erro e o United sentirá os efeitos.

Por agora, os torcedores do United certamente irão comemorar muito. A camisa de Ole se tornou sucesso de público e vendas desde que o norueguês voltou ao clube. O Assassino com cara de bebê, de 46 anos, tem um caminho aberto para escrever mais uma história incrível pelo Manchester United.