Sem renovar seu contrato com o Arsenal, Aaron Ramsey se tornou um dos nomes mais cobiçados do mercado de transferências. E o acerto com a Juventus vinha sendo dado como certo ao longo das últimas semanas. Negócio confirmado nesta segunda-feira, pelos próprios bianconeri. O clube informou que o galês chegará em Turim a partir da próxima temporada, em transação que custará €3,7 milhões – pagos apenas por conta dos trâmites e do registro do atleta, sem taxas de compra aos Gunners. O meio-campista assinou com a Velha Senhora até junho de 2023.

Se Ramsey não estourou como um dia prometeu no Arsenal, manteve-se como um jogador importante no Emirates ao longo da última década. O prodígio foi trazido do Cardiff City e passou um tempo emprestado. Começou a se firmar entre os titulares a partir da temporada 2011/12. Que as lesões tenham custado sua sequência, o meio-campista costumeiramente entregou boas atuações ao time, importante por seu avanços e por sua qualidade técnica. Somando todas as competições, são 361 partidas pelos Gunners, com 62 tentos anotados e 64 assistências distribuídas. Na atual campanha na Premier League, aparece um pouco mais como reserva, embora tenha sido importante em alguns momentos à equipe de Unai Emery.

 

À Juventus, Ramsey tende a ser uma boa alternativa dentro da rotação. Vem para um setor que possui vários jogadores de renome, embora nenhum para ser taxado como “craque do time”. Seu estilo deve se encaixar bem ao jogo direto aplicado por Massimiliano Allegri, da mesma maneira como potencializa a qualidade nos passes pela faixa central. Até mesmo pelas condições do negócio, é uma excelente adição para os juventinos. Reforça a atratividade do clube no mercado, após o que havia ocorrido com Emre Can – e sem contar exemplos anteriores, como Paul Pogba e Andrea Pirlo.

Já a Ramsey, o negócio é ainda mais precioso. Defenderá um time que se postula aos principais títulos que disputa e onde terá uma exigência competitiva maior. O salto para se provar mesmo como um jogador acima da média, o que aconteceu em certos momentos com Arsenal e com Gales, mas não da maneira constante como se exige. A adaptação ao estilo de jogo um pouco mais travado da Serie A será interessante. De qualquer maneira, aos 28 anos, o meio-campista está mais do que preparado para viver aquele que pode ser momento mais importante de sua carreira.

Obviamente, a cobrança sobre Ramsey também cresce. O galês receberá um salário considerável na Juventus – cotado em £400 mil semanais pela BBC, embora a imprensa italiana aponte para um valor na casa dos £250 mil semanais. Precisará ser uma referência técnica, mesmo que o protagonismo não seja necessariamente algo que pese contra si no time de Cristiano Ronaldo. Mas em um clube que tenta elevar o seu patamar e levar a Liga dos Campeões novamente, o meio-campista se torna uma boa aposta ao sonho continental.


Os comentários estão desativados.