O Wolfsburg ainda não havia perdido nesta temporada, contando todas as competições. Não estava, também, em uma fase particularmente boa e entrou em campo, nesta quarta-feira, pela segunda rodada da Copa da Alemanha, depois de quatro empates seguidos. A invencibilidade caiu, e caiu com tudo: o RB Leipzig não tomou conhecimento do adversário e goleou por 6 a 1, reagindo em meio a uma queda brusca de rendimento.

Nas escalações, Julian Nagelsmann levou a partida um pouco mais a sério do que seu correspondente Oliver Glasner e realizou apenas quatro mudanças no time titular em relação ao ao jogo anterior, contra o Freiburg, pela Bundesliga. Glasner fez uma alteração a mais, mantendo seis jogadores que começaram o 0 a 0 contra o Augsburg, no último domingo.

O primeiro tempo foi normal. O Leipzig abriu o placar, aos 12 minutos, após uma jogada combinada de escanteio. A bola ficou pipocando na área, até Willi Orbán completar e contar com um bate e rebate para o 1 a 0 – o gol foi dado contra para o goleiro Pavao Pervan. Com vantagem no placar, os visitantes se impuseram em campo exigindo quatro defesas do adversário. O goleiro do Leipzig, Yvon Mvogo, não precisou trabalhar.

A etapa final foi um passeio, especialmente entre os 10 e os 23 minutos, quando o Leipzig conseguiu marcar quatro vezes. Timo Werner deu a assistência para os dois primeiros desse período: achou Sabitzer dentro da área e depois disparou em contra-ataque antes de, já dentro da área, apenas rolar para Konrad Laimer. Laimer também anotou o quarto, recebendo um belo passe de primeira de Poulsen.

Werner fez os dois últimos. Completou a assistência de Poulsen e depois arrancou a partir da intermediária, em diagonal da esquerda para o meio, até chegar à entrada da área, onde limpou a marcação e soltou um bonito chute no canto do goleiro Pervan. Weghorst descontou para os donos da casa nos minutos finais.

O Leipzig começou muito bem a temporada, mas, antes de enfrentar o Wolfsburg, havia vencido apenas uma vez em seis jogos e lavou a alma com uma grande goleada.

.

.