A internet e as redes sociais são capazes de fazer com que uma história local se torne comoção mundial. O garoto que fez de um saco plástico uma camisa de Messi comoveu o mundo do futebol. A busca pelo personagem que traduz, em uma imagem, a força natural do futebol acabou levando a Murtaza Ahmadi, de cinco anos. O pai admitiu, na entrevista feita pela BBC, que não tem dinheiro para uma camisa do ídolo do filho, por isso fez o improviso com um saco plástico. E pela visibilidade que a história ganhou, o pequeno garoto poderá conhecer o seu ídolo.

LEIA TAMBÉM: [Especial] 15 histórias em que o futebol foi mais que um jogo nos 15 anos da Trivela

Segundo a agências de notícia EFE, a Federação Afegã de Futebol recebeu e-mails da equipe de Lionel Messi e do Barcelona pedindo que a entidade faça acontecer um encontro entre Messi e Ahmadi. E segundo informado pelo porta-voz contatado pela agência, o encontro entre o garoto da província de Ghazni e o craque argentino irá mesmo acontecer. Em entrevista à EFE, Ahmadi, que ainda não fala fluentemente, falou sobre a admiração por “Meshi” e que queria jogar e brincar com o camisa 10 da argentina.

“Na verdade, ele acordou no meio da noite e começou a chorar na sua cama, até que ele encontrou um saco plástico um dia e levou para os seus irmãos, então eles poderiam fazer uma camisa do Messi para ele”, contou o pai de Murtaza Ahmadi. Segundo o pai, ele veste o saco plástico e grita para os irmãos que ele é o Messi. Além de brincar com os irmãos, que são fãs de Cristiano Ronaldo. Eles assistem jogos de futebol juntos pela TV.

Um jogador como Messi se torna o motivo de uma criança brincar no Afeganistão, a milhares de quilômetros da Espanha, apenas porque é uma inspiração para ele brincar da sua brincadeira favorita: futebol. E é um motivo para ficar junto aos irmãos, brincar com eles. A internet fez com que muitas coisas ruins emergissem, como comentários anônimos e ameaças, mas muito além disso, permitiu que o mundo se tornasse muito mais próximo. Assim, uma história do Afeganistão ficou conhecida do mundo por uma foto. E esta foto fez com que o ídolo chegasse ao fã. A internet diminuiu mesmo a distância entre um ídolo como Messi e um garoto pobre do Afeganistão. E o que um encontro como esse pode proporcionar ao garoto, aos seus sonhos, é uma grande herança.

Alguém pode dizer que isso não resolve em nada os problemas. É verdade. Os problemas do mundo não serão resolvidos assim, é claro. Nem do Afeganistão, sequer da família de Murtaza Ahmadi. O que se trata aqui é de um gesto bonito, que um ídolo do tamanho de Messi pode proporcionar. O benefício que um gesto como esse faz na vida de uma pessoa como Ahmadi é muito grande. Não há como medir em dinheiro o quanto isso representa. É uma grande história. E, no fim, somos feitos disso: grandes histórias. As histórias que temos para contar dirão muito mais sobre a nossa vida do que qualquer outra coisa.

O jornal inglês Telegraph conseguiu registrar em vídeo Murtaza Ahmadi jogando futebol com a camisa que o tornou conhecido mundialmente. Para quem é apaixonado por futebol, as cenas remetem a momentos que sonhávamos correndo atrás de uma bola, na rua, gritando sermos os craques que víamos na TV, ouvíamos no rádio ou, para alguns privilegiados, víamos no estádio. É fácil entender por que uma imagem dessa causa tanta comoção.

The mystery of a boy pictured wearing a homemade Lionel Messi football shirt – improvised from a blue and white striped plastic bag – has finally been solved.

Posted by The Telegraph on Saturday, January 30, 2016