O nome da Internazionale remete às origens do clube, fundada a partir de dissidentes do Milan que não aceitaram o acordo com a federação italiana para não inscreverem membros estrangeiros em seus quadros. Ainda assim, a alcunha dos nerazzurri possui um significado além e se percebe nos times povoados de forasteiros ao longo das últimas décadas. Desde a instituição da Lei Bosman, os interistas possivelmente foram aqueles que mais aproveitaram a amplitude do mercado na Itália. E se os ídolos italianos não são tão frequentes assim dos anos 1990 para cá, sobretudo no ataque, desta vez a Inter desfrutou de uma rara vitória na Serie A. Com três gols de jogadores nascidos no país, além da grande exibição de João Mário, bateu o Genoa por 5 a 0, consolidando sua posição no G-4.

Segundo dados do Opta Paolo, a Inter não marcava dois gols com jogadores italianos nos 20 minutos de um jogo desde abril de 1996. Além disso, o último triunfo com três tentos de italianos havia ocorrido em 2003. Christian Vieri fez dois e Luigi Di Biagio mais um, possibilitando os 4 a 0 sobre o Como. Aconteceu desta vez, em passeio do mistão comandado por Luciano Spalletti. Curiosamente, Vieri estava nas tribunas do San Siro neste sábado.

A partir de uma bola roubada no ataque, em lance bastante brigado, Ricardo Gagliardini abriu o placar 13 minutos. Já o segundo tento veio em mais uma bobeira da defesa genovesa, com Matteo Politano aproveitando o desleixo e fuzilando. No início do segundo tempo, aconteceu o terceiro gol, o segundo de Gagliardini.  O goleiro Ionut Radu chegou a realizar um milagre em cima da linha, mas o meio-campista aproveitou o rebote. Por fim, nos acréscimos, João Mário deixou em evidência sua boa atuação. Anotou o quarto, em chute preciso da entrada da área. E ofereceu sua segunda assistência, em cruzamento para Radja Nainggolan desviar de cabeça.

A Internazionale reassume a segunda colocação da Serie A. Iguala os 25 pontos do Napoli, mas supera os celestes no saldo de gols – o confronto direto, principal critério de desempate, acontece apenas em dezembro. Situação favorável que pode inspirar os nerazzurri nesta semana, quando recebem o Barcelona pela Liga dos Campeões. O Genoa, por sua vez, estaciona na tabela e é o 11° colocado.