A Copa da Dinamarca celebrou um campeão inédito nesta temporada. O SonderjyskE, clube da região fronteiriça com a Alemanha, conquistou a taça pela primeira vez ao derrotar o tradicional Aalborg na decisão. Mas a partida na Blue Water Arena, em Esbjerg, não chamaria atenção apenas pelos novos vencedores. A final precisou ser paralisada por cerca de 15 minutos, em sinal dos novos tempos: os torcedores não respeitaram o distanciamento social exigido pelas autoridades e isso fez com que a bola parasse de rolar.

A Dinamarca voltou a admitir públicos parciais em seus eventos esportivos, com a exigência de que não ocorram aglomerações. Para a decisão da Copa da Dinamarca, cada clube recebeu 725 ingressos. Foi apenas a terceira final na história do torneio que não foi sediada no Parken, o principal estádio de Copenhague, com a Blue Water Arena abrindo apenas 10% de sua capacidade total. E como acontece em 10 entre 10 competições que adotaram tal orientação de distanciamento nas arquibancadas, os ultras não levaram a sério as ordens.

Por volta dos 30 minutos do primeiro tempo, um grupo de torcedores do Aalborg se agrupou e se recusou a se separar, conforme o pedido da própria comissão técnica dos alvirrubros. O jogo seria paralisado por causa do imbróglio, que duraria 15 minutos, até que os rebeldes fossem expulsos das tribunas. A polícia deteve 44 pessoas. Como se não bastasse, o primeiro gol do SonderjyskE saiu pouco depois da retomada da partida, com Anders Jacobsen. Já no início do segundo tempo, o atacante ampliaria a contagem e determinaria a conquista inédita dos celestes.

O SonderjyskE é o único clube profissional da chamada Jutlândia do Sul, uma região que se dividiu entre Alemanha e Dinamarca após um plebiscito em 1920 – e que, na segundona da Bundesliga, possui o Holstein Kiel como principal representante. O clube dinamarquês surgiu ainda em 1906 e se chamou Haderslev durante grande parte de sua história. Já em 2004, aconteceu sua refundação atual. Começou militando na segundona, mas se estabeleceria na elite a partir de 2008/09. Já em 2015/16, o vice no Campeonato Dinamarquês se tornou um marco. As boas campanhas na liga não se mantiveram, mas a conquista da Copa compensa isso.

Em sua caminhada até a inédita decisão, o SonderjyskE eliminou Hvidovre, Brondby, Randers e Horsens. A conquista premiou uma temporada que não foi tão boa assim no Campeonato Dinamarquês, com os celestes precisando lutar contra o rebaixamento. A conquista também garante a segunda participação do time nas competições europeias. Em 2016/17, entrou nas preliminares da Liga Europa e avançou por duas fases qualificatórias, até a eliminação diante do Sparta Praga.