George Best foi um grande jogador, mas não ficou tão famoso pelo seu futebol quanto pela vida boemia que levava. Era tão fã de álcool que acabou morrendo, aos 59 anos, de complicações de um transplante de fígado. Era também ávido por mulheres e um excelente frasista. Por isso, o site Four Dimension Football reuniu as 24 melhores pérolas de sabedoria do norte-irlandês sobre mulheres, bebidas, outros jogadores e ele próprio. Confira as melhores e veja todas aqui.

 

“Se eu tivesse nascido feio, vocês nunca teriam ouvido falar de Pelé.”

 

“Eu costumava sonhar em driblar o goleiro, parar a bola na linha, agachar-me nas mãos e nos joelhos e empurrar para o gol. Na final da Liga dos Campeões de 1968, eu quase fiz isso, mas não tive coragem. O técnico teria um ataque cardíaco”

 

(Um repórter anotava o número de Best e disse: “Você sabe que metade das mulheres do mundo pagaria muito dinheiro para ter esse número). Best respondeu: “Metade das mulheres do mundo tem esse número”

 

“Em 1969, eu abri mão de mulheres e bebidas e foram os piores 20 minutos da minha vida”.

 

“Gastei muito dinheiro em bebida, mulheres e carros rápidos. O resto eu desperdicei”.

 

“Eu parei de beber, mas apenas enquanto eu durmo”

 

“Não morra que nem eu”

 

Sobre Paul Gascoigne: “Ele usa a camisa 10. Eu achava que era por causa da sua posição, mas na verdade é o número do seu QI”.

 

Sobre David Beckham: “Ele não chuta com a perna esquerda, ele não cabeceia, ele não desarma, ele não marca muitos gols. Tirando isso, ele é um bom jogador”.