O Paris Saint-Germain começou a temporada tentando transmitir uma outra imagem de seu trabalho. Depois do tumulto que se viveu no primeiro semestre, o clube tenta se distanciar dos assuntos extracampo e se centrar nos objetivos, algo expresso nos discursos de seus diferentes membros. No entanto, não é bem isso o que acontece nos noticiários. Os rumos da carreira de Neymar continuam a povoar as manchetes e a incerteza prevalece, ainda mais após o craque ficar de fora da estreia contra o Nîmes. E, durante a vitória por 3 a 0 no Parc des Princes, a torcida não se esqueceu do brasileiro. Os ultras realizaram diversos protestos contra Neymar.

Diretor esportivo do PSG, Leonardo declarou neste sábado que o clube está em negociações avançadas para vender Neymar. Após se lesionar às vésperas da Copa América, o atacante faz treinos individuais. Mas a realidade é que não há muito clima para a continuidade do brasileiro, após rusgas internas e também sua vontade evidente em seguir a outro clube. O Real Madrid, no momento, aparece como principal candidato a acertar a transação. O Barcelona até se interessou pelo negócio, mas as trocas propostas pelos blaugranas, a princípio, não foram aceitas pelos parisienses.

Certo é que a torcida do PSG já está farta de Neymar. Ao longo da partida contra o Nîmes, os ultras no Parc des Princes se manifestaram de maneira rude em relação ao camisa 10. Antes que a partida começasse, exibiram uma faixa dizendo: “Apanhar de uma puta não acontece só em uma virada, você se lembra?”. A referência se faz à investigação de estupro da qual o brasileiro foi absolvido e também à sua declaração de que a remontada no Barcelona 6×1 PSG foi seu “melhor momento nos vestiários”. Os parisienses ficaram engasgados com a provocação do brasileiro, feita durante uma entrevista recente.

Além disso, surgiram outras faixas pedindo a saída de Neymar. Em certo momento, gritos de “Neymar filho da puta” se tornaram sonoros na curva do Parc des Princes. E outra mensagem forte veio em uma carta distribuída por um dos principais grupos de ultras. Chamam o craque de “estrela sintética” e “cryptodiva pouco preocupada com o respeito à instituição”. Sobre o assunto, sentenciam: “Ele deverá assumir todas as consequências. Se a confiança é destruída, o amor não é negociável”.

Os mesmos torcedores, em contrapartida, realizaram uma homenagem aos demais brasileiros do elenco. Thiago Silva e Marquinhos ganharam uma faixa os parabenizando pela conquista da Copa América. Leonardo também recebeu as boas-vindas em seu retorno ao clube, agora como dirigente. Apenas Neymar é que foi rechaçado.

Em campo, o PSG não encontrou qualquer dificuldade para derrotar o Nîmes. A equipe contou com a estreia de Pablo Sarabia e Abdou Diallo no time titular. Dominando a partida, abriu o placar aos 24 minutos, em pênalti convertido por Edinson Cavani. Já na etapa complementar, Kylian Mbappé reafirmou seu protagonismo neste novo momento. Depois do passe de Juan Bernat, acertou uma bomba para anotar o segundo gol. E, no terceiro, entregou uma assistência excepcional para que Ángel Di María concluísse às redes.

Oito equipes venceram a estreia na Ligue 1. O Paris Saint-Germain igualou o Lyon como a maior vitória da primeira rodada, ambos aplicando 3 a 0 em seus adversários. Nice, Saint-Étienne, Rennes, Lille, Stade de Reims e Angers foram os outros que triunfaram.