Eliminado dos playoffs de repescagem para tentar o acesso à Premier League, o Brighton agora se envolve numa história estranhíssima após a derrota para o Crystal Palace nesta semana. É até difícil escolher as palavras para tentar entrar no caso, mas tudo indica que não passa de uma artimanha da diretoria dos Seagulls.

Não entendeu nada? Pois é, tudo começou com um e-mail mandado pelo próprio técnico do Brighton, Gustavo Poyet, indagando sua diretoria sobre um episódio nojento no vestiário do Crystal Palace. Acontece que os Eagles se depararam com uma quantidade considerável de fezes humanas no local onde tomariam o seu banho e se trocariam depois do jogo.

Poyet foi suspenso pelo clube, que ameaçou chamar a polícia se não descobrisse quem foi o responsável pela inusitada pegadinha contra os rivais de segunda-feira. Os poucos comentários oficiais do Brighton sobre o assunto eram o desagrado com o e-mail do técnico uruguaio, sem falar em duras críticas ao esquema tático usado por ele na derrota que custou a vaga na final dos playoffs.

O famigerado e-mail do treinador foi publicado pelo tablóide inglês The Sun. Abaixo, a versão traduzida. E não da parte de Poyet, mas essa história está muito mal contada.

“Quando o Crystal Palace e seu elenco chegaram ao Amex [estádio do Brighton] e foram até os vestiários, se encontraram em uma situação muito desconfortável. Por alguma razão, alguém teve acesso ao local destinado ao time reserva e fez algo terrível, tentando atingir toda a delegação do Palace. Para dizer em inglês claro, alguém deixou várias fezes em cima, do lado e ao redor dos vasos sanitários. Eu estou muito bravo com quem causou isso ao clube e arranhou nossa reputação. Gostaria que alguém admitisse responsabilidade nisso e pedisse demissão. Também aproveito esta oportunidade para pedir a todos que tenham certeza de que se alguma medida for tomada buscando afetar o jogo, que poderiam ter a cortesia de procurar minha aprovação antes”.