Serão quatro dias de festa pelo Brasil. Entre a próxima sexta e segunda da semana que vem, as Séries C e D definirão os oito times coroados com o acesso. Duelos decisivos que já começaram a se desenrolar desde a última semana, com estádios cheios pelo país e bons jogos de ida. Entre todos os confrontos, a maior vantagem foi conquistada pelo River, na quarta divisão. Os piauienses abriram três gols sobre o Lajeadense e podem até perder por dois de diferença que se confirmam na Terceirona. Além disso, apenas um visitante conseguiu vencer: justamente o Remo, que superou o Operário Ferroviário no Paraná e lotará o Mangueirão para a “final”.

LEIA TAMBÉM: O discurso de César Gaúcho que inflamou o Botafogo-SP para a vitória na batalha pela Série C

No mais, a indefinição segue bem grande, mesmo para os times que perderam o primeiro jogo. E o melhor fica nas expectativas criadas pelos próprios torcedores, que prometem lotar as ruas de capitais e do interior na celebração do acesso. Estádios tradicionais como o Castelão, o Canindé e o do Café passam pelo caminho glorioso nas divisões inferiores. Um final de semana em que os verdadeiros grandes do futebol brasileiro não estarão no primeiro nível.

Abaixo, você confere os demais destaques da coluna semanal Lado B de Brasil, que às terças traz os destaques do futebol nacional além da Série A:

Série D

Mosaico da torcida do Botafogo em Ribeirão Preto (Foto: Rogério Moroti/Agência Botafogo)

Santa Cruz fez jus ao bom público

Ribeirão Preto vibrou com o jogo decisivo do final de semana. Mais de 24,4 mil torcedores foram às arquibancadas do Estádio Santa Cruz, acompanhar o primeiro duelo entre Botafogo e São Caetano, valendo vaga na Série C. E, em campo, os dois times fizeram uma partida digna do bom público e do espetáculo do lado de fora. Por mais que o Azulão venha fazendo a melhor campanha da quarta divisão, o Botinha não se intimidou para se impor em casa. Os tricolores venceram por 2 a 1, de virada, com gols de César Gaúcho e Caio Ruan – e ainda desperdiçaram um pênalti, com o veterano centroavante Nunes. Os botafoguenses têm a vantagem do empata para o reencontro, no Estádio Anacleto Campanella.

Muita empolgação remista

O Remo está muito próximo do acesso à Terceirona, enfim. Tudo porque já adiantou o serviço em Ponta Grossa e saiu em vantagem no duelo contra o Operário Ferroviário. Os paraenses não se intimidaram com a torcida no Estádio Germano Krüger e venceram os atuais campeões paranaenses por 1 a 0, graças a um gol contra de Alemão. Agora, o Fantasma precisará se preparar para a pressão que enfrentará em Belém. Os jogadores do Remo já foram recebidos por dezenas de torcedores no aeroporto da capital. Além disso, a promessa será de Mangueirão abarrotado para o reencontro. O Leão levou, em média, 27,7 mil espectadores nos dois jogos que fez no estádio – os dois maiores públicos da Série D neste ano.

Caldense se salva no fim

Talvez o confronto mais equilibrado das quartas de final da Série D tenha acontecido em Poços de Caldas. Por isso mesmo, o empate entre Caldense e Ypiranga de Erechim não surpreende. Os gaúchos tiveram a chance de voltar com a vitória de Minas Gerais, abrindo o placar no início do segundo tempo com Laerte. No entanto, Fernando Nunes e Preto foram expulsos, ficando difícil para os visitantes abrirem o placar. Por fim, a quatro minutos do fim, Diney cobrou pênalti e fechou o marcador em 1 a 1. O segundo jogo acontece no próximo sábado.

River quase lá

Já a situação mais cômoda rumo ao acesso na Série D é a do River. Os piauienses largaram na frente ao passarem por cima do Lajeadense. Venceram por 3 a 0 no Albertão, com bom público na tarde quente de feriado. E o caldeirão de Teresina pesou sobre os gaúchos, com o time da casa partindo para o sufoco no primeiro tempo. O triunfo começou a se desenhar com uma bomba de Amarildo, enquanto Fabinho ampliou aos 27 minutos. Já na segunda etapa, Eduardo deu números finais ao confronto. Apesar da tranquilidade, o discurso entre os tricolores é de cautela para a visita ao Rio Grande do Sul – afinal, a campanha do Lajeadense até as oitavas de final é superior à do River.

Série C

brasilpel

O Bento de Freitas ferveu

Apenas um jogo das quartas de final da Série C aconteceu neste final de semana. E o Brasil mostrou que sua recuperação veio em hora certa na competição. O Xavante fez valer o apoio em Pelotas e saiu na frente contra o Fortaleza, graças à vitória por 1 a 0. Os rubro-negros foram bastante superiores em seu campo, com Cleverson anotando o gol decisivo e Ricardo Berna evitando o pior para os cearenses, com defesas essenciais. Pela terceira vez nos últimos quatro anos, o Leão do Pici jogará no Castelão pelo retorno à Segundona. Espera não decepcionar a sua torcida mais uma vez, como aconteceu contra Oeste, em 2012, e Macaé, em 2014, em jogos cardíacos no estádio lotado – e com finais felizes para os visitantes.

Invasão goiana no Canindé?

Na última quarta-feira, o Vila Nova saiu em vantagem sobre a Portuguesa na Terceirona. E o grande destaque no Serra Dourada ficou por conta da torcida do Tigre, que encheu as arquibancadas para assistir à vitória por 1 a 0. Pois o fanatismo deve se repetir em São Paulo, ainda que em menor intensidade. Os alvirrubros estão organizando uma excursão para o Canindé, sob a expectativa de levar centenas de goianos para o reencontro, marcado para o próximo sábado.

Mais um show para Confiança x Londrina

O primeiro duelo entre Confiança e Londrina, no final de semana retrasado, contou com uma linda festa da torcida sergipana. Com direito a papel picado e bobinas, os azulinos deram uma recepção digna de Libertadores ao seu time, que não saiu do 0 a 0 com os paranaenses. E o espetáculo deverá ser retribuído no Estádio do Café. Mais de 7,5 mil ingressos para o jogo de domingo já foram vendidos. A promessa é de colocar 30 mil nas arquibancadas, no jogo que selará o acesso à Segundona.

Série B

vit

O Vitória encosta

A rodada na Segundona se espalhou entre terça-feira e sábado, com a maioria dos jogos concentrada no meio da semana. E quem terminou com uma sensação otimista foi o Vitória, que entrou em campo neste final de semana. Os rubro-negros bateram o Boa Esporte por 2 a 1, com gols de Elton e Escudero – um dos grandes destaques da Série B até o momento. Com o resultado, os baianos ficaram a um ponto da liderança, já que o Botafogo não entrou em campo na rodada.

O América Mineiro volta à parada

Quem também ganha fôlego no G-4 é o América Mineiro. Depois de uma queda de desempenho em meados deste segundo turno, o Coelho se recuperou com três triunfos consecutivos. Aproveitou-se da tabela tranquila para derrotar Criciúma, Mogi Mirim e Macaé, abrindo três pontos de vantagem na terceira posição. Enquanto isso, os seus principais concorrentes oscilam demais. O Santa Cruz perdeu para o CRB, mas continua em quarto. Já Paysandu e Bahia aparecem com a mesma pontuação, perdendo a oportunidade de passarem à frente com o empate por 0 a 0 em Belém. Quem também desce a ladeira é o Sampaio Corrêa, com apenas uma vitória nas últimas oito rodadas.

A gangorra da Segundona

Diante da irregularidade de muitos times neste segundo turno da Série B, candidatos ao acesso e ao rebaixamento se alternam em um piscar de olhos. Bragantino, Luverdense e CRB começam a sonhar com a possibilidade de entrar no G-4: estão a, no máximo, cinco pontos da zona azul da tabela. Já na parte inferior, quem fica ameaçado é o Criciúma, que chegou a dar uma guinada no início do trabalho de Petkovic, sonhando com o acesso. Com uma vitória nas últimas 12 rodadas, o Tigre mandou o sérvio embora. Outro técnico que ficou desempregado foi Sérgio Soares, que não resistiu à série de cinco jogos em jejum do Bahia.

E ainda pode rolar tapetão

Mogi Mirim, Boa Esporte, ABC e Ceará dependem de um milagre no Z-4. Todos possuem entre 22 e 26 pontos, a oito de escapar da zona de rebaixamento. Pois a salvação de ao menos um deles pode se chamar STJD. O Macaé foi denunciado ao tribunal por conta de salários atrasados, que poderia fazer o clube perder pontos. Segundo o Sindicato dos Atletas de Futebol do Rio de Janeiro, alguns membros do elenco não recebem seus salários há cinco meses. Entretanto, nenhum jogador teria assinado o documento enviado pela entidade.

Pelos estaduais

O enfermeiro que furou o clássico

Quem queria ver o clássico do Vale do Paraíba carioca neste final de semana se deu mal. O Estádio Raulino de Oliveira recebeu os times e o público, mas o jogo entre Barra Mansa e Volta Redonda, pela Copa Rio, acabou não acontecendo. E tudo por um motivo insólito. Embora uma ambulância estivesse de prontidão à beira do gramado, como manda o regulamento, não havia um enfermeiro para os primeiros socorros. Por causa disso, o árbitro Alex Gomes Stefano deu a partida por encerrada e decretou a derrota do Barra Mansa, mandante da partida.

O Penedense subiu

A segundona do Campeonato Alagoano neste ano não foi das mais concorridas. Depois da exclusão de dois clubes, apenas três equipes participaram do torneio. E o Penedense se assegurou de volta à elite com antecedência, ao empatar com o Sete de Setembro por 2 a 2. Em partida dramática, o time de da cidade de Penedo buscou a igualdade mesmo com um jogador a menos, marcando os dois gols depois dos 30 minutos do segundo tempo.

Vale vaga na Série D 2016

Enquanto a quarta divisão deste ano chega a seus momentos decisivos, já começa ganhar forma para a próxima temporada. E um de seus primeiros participantes virá do Paraná. Toledo e Maringá farão a decisão da Taça FPF, que dá uma das vagas no estado. O Toledo eliminou o segundo quadro do Coritiba nas semifinais, enquanto o Maringá passou pelo Cianorte nos pênaltis. O primeiro jogo da final acontece no próximo fim de semana.