O Arsenal vive uma temporada para se consolidar. Após bons lampejos em seu primeiro ano, apesar das oscilações, Unai Emery conta com reforços e a possibilidade de seguir o seu trabalho. Há expectativas de que os Gunners cresçam. Mas a estreia na Premier League também indicou que a calma é necessária. O favoritismo ia todo para os londrinos na visita ao Newcastle, em St. James’ Park, diante do momento conturbado de seus adversários. Contudo, os Magpies provaram que não serão uma presa tão fácil assim. Deram trabalho em diferentes momentos do jogo, seguraram o ataque londrino durante a maior parte do tempo e só permitiram o gol por um erro. Melhor a Pierre-Emerick Aubameyang, que sai como herói após a bela finalização que rendeu o triunfo por 1 a 0.

Unai Emery escalou sua equipe sem as principais contratações da temporada, mas deu espaço a alguns jovens, incluindo os meias Reiss Nelson e Joe Willock. O primeiro tempo, entretanto, não seria fácil aos Gunners. Os visitantes dominavam a posse de bola, sem criar grandes chances nos primeiros minutos. A defesa do Newcastle mantinha a segurança, apesar das investidas, sobretudo pelos lados do campo. E os Magpies deram sufoco na outra área, criando um punhado de boas ocasiões a partir dos 17 minutos.

Principal contratação do Newcastle na temporada, Joelinton começou como titular e quase marcou aos 17 minutos, em cabeçada que que perto lado da trave. Os Magpies atacavam com potência e foram frustrados por Bernd Leno. O goleiro desviou com a ponta dos dedos o chute forte de Jonjo Shelvey, que ainda bateu no poste. O Arsenal também acordou e poderia ter esfriado o Newcastle com o gol, mas Henrikh Mkhitaryan desperdiçou um ótimo ataque em velocidade. Encheu o pé para tentar aproveitar a meta aberta e isolou o chute.

O Newcastle, de qualquer maneira, estava distante de se entregar. Joelinton voltaria a fazer boa jogada aos 27. Mesmo cercado por adversários, conseguiu dominar uma bola longa e passou no meio dos adversários. Na hora de finalizar, parou em Leno. Já nos 15 minutos anteriores ao intervalo, o Arsenal evitou problemas. Aubameyang obrigou o goleiro Martin Dubravka a realizar uma boa defesa, enquanto o time se mantinha a salvo com a posse de bola no ataque. Apesar disso, faltava mais agressividade aos Gunners.

O Arsenal retornou ao segundo tempo à procura de mais finalizações, o que não demorou a render o gol. A vitória se concretizou aos 13 minutos, graças a Aubameyang, mas com grandes créditos a Ainsley Maitland-Niles. O lateral roubou a bola na intermediária e disparou pela direita. Durante o contragolpe, conectou com Auba, livre dentro da área. O centroavante dominou com muita categoria e deu um leve toque para vencer Dubravka. O jogo ficava nas mãos dos Gunners.

Com a vantagem, o Arsenal reviveu os seus problemas. Deixou de criar e permitiu que o Newcastle incomodasse durante a meia hora final. Unai Emery recorreu aos seus novos contratados, promovendo as entradas de Dani Ceballos, Nicolas Pépé e Gabriel Martinelli. Entretanto, quem mais pressionou foi o time da casa, na busca de uma bola que permitisse o empate. As chances dos Magpies não foram tão claras quanto no primeiro tempo. Na melhor delas, Allan Saint-Maxim (que saíra do banco) testou Leno, sem grandes dificuldades ao goleiro. Os londrinos, ao final, seguraram a diferença mínima.

O Arsenal é um time com suas carências claras, mas com potencial de crescimento. No geral, o mercado de transferências foi bastante proveitoso aos Gunners e os reforços agregam à rotação. Além do mais, a qualidade ofensiva é considerável. O encaixe gradual dos jogadores por Unai Emery pode permitir boas pretensões no Estádio Emirates. Porém, no momento, as obras seguem em frente. Se a atuação contra o Newcastle não satisfez, ao menos garantiu três pontos obrigatórios contra um virtual candidato ao rebaixamento.

Você sabia que a Trivela agora está no YouTube? Inscreva-se no canal e nos acompanhe por mais um meio e em mais um formato! Confira o vídeo mais recente: