A cabeça de Harry Kane foi decisiva na defesa e no ataque para a vitória do Tottenham sobre o Burnley

Em apuros após três derrotas e um empate nas quatro primeiras rodadas da Premier League, o Burnley pelo menos voltou a ser aquele time casca dura nesta segunda-feira, contra o Tottenham, mas, graças à cabeça de Harry Kane, tão decisiva no ataque quanto foi na defesa, perdeu em casa por 1 a 0 e segue sem vitórias neste Campeonato Inglês.

O Tottenham segue em um começo de temporada positivo, apesar da dor de ter permitido o empate contra o West Ham após estar vencendo por 3 a 0, e mais uma vez contou com a combinação entre Kane e Son para vencer o Burnley.

O primeiro tempo foi absolutamente esquecível. O Burnley voltou a se parecer com aquela unidade que entrega pouco terreno aos adversários, um encaixe ruim para o jogo de velocidade e bolas longas do Tottenham. Chegou a abrir o placar, aos 20 minutos, mas não apenas Ashley Barnes estava impedido, como também outros dois jogadores dos mandantes. Ashley Westwood e Johan Gudmundsson bateram de fora da área para manter Hugo Lloris acordado.

O segundo tempo não foi muito melhor, mas pelo menos nos apresentou alguns lances importantes. Aos 25 minutos, Westwood cobrou escanteio da esquerda e Tarkowski cabeceou com firmeza. Kane, porém, estava esperto e conseguiu o corte em cima da linha.

Seis minutos depois, foi a vez de Lamela bater o canto. Foi um cruzamento bem aberto, em direção à marca do pênalti. Kane conseguiu o cabeceio para a frente, e Son emendou de cabeça para anotar o único gol do jogo. Foi a oitava assistência de Kane nesta Premier League, e o oitavo gol marcado pelo sul-coreano, ambos líderes do campeonato nesses dois quesitos.

A cinco minutos do fim do jogo, o Tottenham já tocava a bola sem pressa, muito mais preocupado em administrar a pequena vantagem do que ampliá-la, e o Burnley se esforçava, sem muito brilhantismo, para tentar arrancar um empate – e nem chegou perto.

.

.