O Napoli conseguiu uma vitória importante na disputa por competições europeias nesta terça-feira, no primeiro jogo da equipe na Serie A. Os napolitanos bateram o Verona, fora de casa, por 2 a 0 e a boa notícia, além dos três pontos, foi por ver dois dos seus jogadores reencontrarem as redes: Arkadiusz Milik e Hirving Lozano. O Verona, porém, vai lamentar muito um jogo que esteve ao seu alcance ao longo do confronto.

O duelo era também uma batalha pelo sexto lugar. O Verona faz uma boa campanha nesta temporada, passando muito longe da zona do rebaixamento que se acostumou a frequentar nos últimos anos. Ao Napoli, as posições de classificação à Liga Europa não interessam porque o time já tem a vaga como campeão da Copa da Itália. A mira é mais acima, para ir à Champions League. Um sonho ainda distante, embora possível.

O técnico Gennaro Gattuso rodou o elenco, descansando alguns jogadores como Dries Mertens, que ficou no banco. O Verona estava sem um dos seus principais jogadores, o atacante Fabio Borini, suspenso, e também sem Valentin Eysseric, machucado.

O Verona teve uma grande chance para abrir o placar aos 23 minutos do primeiro tempo. Marco Davide Faraoni golpeou a bola de voleio, a bola passou em frente à linha de gol, pronta para ser empurrada para dentro. Quem fez as honras foi Valerio Verre, que tocou de peito, por cima do gol. Uma chance inacreditável perdida pelos mandantes, que custaria caro.

Em uma cobrança de escanteio aos 38 minutos, Matteo Politano colocou no alto e Milik, bem posicionado, tocou de cabeça para marcar 1 a 0. O jogador não marcava um gol desde o dia 9 de fevereiro, ainda antes da parada da quarentena. Eram quatro jogos sem marcar gols do centroavante, que não fez em nenhum dos dois jogos realizados desde o retorno do futebol na Itália. Marcou, porém, na disputa de pênaltis, e a cobrança decisiva contra a Juventus.

Apesar da vantagem dos Partenopei, o Verona pressionou. Miguel Veloso chutou com muito perigo de longe e o goleiro Ospina acompanhou a bola passar por cima do gol. O Napoli teve uma chance graças a um erro defensivo, mas o goleiro Silvestri fez a defesa em finalização de Politano.

O Verona chegou a marcar o gol que seria de empate aos 16 minutos do segundo tempo, em uma cabeçada de Faraoni que foi para o fundo da rede. Só que pelo VAR, o gol foi anulado. No cruzamento, Mattia Zaccagni se desequilibrou e acabou tocando com o punho na bola antes de cruzar. Mesmo sendo obviamente involuntário, pela regra, se o jogador que está atacando toca com a mão na bola, de alguma forma, o lance é invalidado. E assim foi: o Verona voltou para o zero no placar.

Os dois times continuaram buscando o gol e Eddie Salcedo chegou a ameaçar em um escanteio cobrado por Federico Dimarco. Em outro lance, Silvestre salvou o Verona em um lance de Insigne. S[o que o resultado da defesa, o escanteio, acabou sendo fatal. Faouzi Ghoulam cobrou escanteio, desta vez muito fechado, e Hirving Lozano chegou para tocar de cabe;a na segunda trave e empurrar para o gol: 2 a 0. Lozano não marcava pelo Napoli desde o dia 23 de novembro.

Lozano ainda teria a chance de fazer o terceiro gol, que seria certamente um golpe duro demais para o Verona e um placar que ficaria longe do equilíbrio do jogo. Lozano, porém, acabou desperdiçando a chance. O placar terminaria mesmo em 2 a 0 para os visitantes no Estádio Marcantonio Bentegodi.

O Napoli segue sonhando com a vaga na Champions League, embora os nove pontos em relação à Atalanta pareçam grandes demais para serem tirados nas 11 rodadas restantes. De qualquer forma, vencer o Verona era crucial e isso foi feito. O Verona, por sua vez, está em nono na tabela.

Classificações Sofascore Resultados