No jogo em que celebrou a história, a Inglaterra apresentou o futuro. Gareth Southgate colocou em campo, no milésimo jogo da seleção inglesa, a escalação titular mais jovem desde 1959, com média de idade de 23 anos e 255 dias. E a garotada correspondeu. Não tomou conhecimento de Montenegro, goleou por 7 a 0 e confirmou sua vaga na Eurocopa de 2020.

Foi uma campanha arrasadora da Inglaterra – como costuma ser em eliminatórias. O único tropeço foi a derrota por 2 a 1 para a Tchéquia, mês passado, mas, nos outros jogos, a produção ofensiva foi excepcional. Marcou pelo menos quatro vezes em todos eles: 5 a 0 na Tchéquia; 5 a 1 e agora 7 a 0 contra Montenegro; 4 a 0 e 6 a 0 na Bulgária; e 5 a 3 no Kosovo, contra quem fechará a campanha no domingo.

Oxlade-Chamberlain fez seu primeiro jogo como titular desde março de 2018, em um meio-campo muito jovem formado por Harry Winks e Mason Mount. O jogador do Liverpool abriu o placar com um chute cruzado logo aos 11 minutos. Ben Chilwell colocou a bola na cabeça de Harry Kane duas vezes antes dos 25 minutos para colocar a Inglaterra com 3 a 0 no placar.

Rashford ampliou, na marca da meia hora, ao pegar o rebote de uma cabeçada de Maguire e limpar o defensor antes de encher o pé. Kane completou sua tripleta ainda no primeiro tempo, após cruzamento de Arnold. O sexto gol saiu em um lance bem estranho. Rashford tabelou com ele e entrou voando dentro da área. Chutou sem ângulo, e o rebote bateu na cabeça de Sancho. Mount furou e, no bate e rebate, Aleksandar Sofranac mandou para dentro.

Tammy Abraham abriu sua contagem com a camisa da Inglaterra ao anotar o sétimo gol. Sancho cruzou rasteiro, e o atacante do Chelsea desviou para fechar uma noite de gala em Wembley.

.

Classificações Sofascore Resultados

.

.