Não tenho dúvidas que Athletic Bilbao e Manchester United farão o melhor confronto da Liga Europa nas oitavas de final. Os bascos eliminaram o Lokomotiv Moscou e vivem uma temporada espetacular sob o comando de Marcelo Bielsa. Ocupam a quinta colocação do Campeonato Espanhol, estão na final da Copa do Rei e vêm jogando um futebol firme e consistente. O United, por sua vez, após decepcionar na Champions, foi para o segundo torneio mais importante do continente sob desconfiança. No entanto, contra o Ajax, mostrou força na ida e depois administrou a classificação.

Como a equipe de Alex Ferguson joga contra West Bromwich entre os dois jogos com o Athletic e na sequência com o Fulham, acredito que o treinador vá manter seus principais jogadores para o duelo. Por mais que os compromissos dos bascos sejam bem mais complicados – Osasuna e Valencia -, duvido que Bielsa poupe alguém também. Sendo assim, teremos duas partidas espetaculares, com a primeira acontecendo em Old Trafford.

Mas além de todos os ingredientes do presente, esse confronto entre Los Leones e os Red Devils têm história para contar, e remete a 55 anos atrás.

Na temporada 1955/56, Athletic Bilbao e Manchester United conquistaram o título nacional em seus países. Os bascos ignoraram o Real Madrid de Alfredo di Stéfano e o Barcelona de László Kubala e ficaram com seu sexto título espanhol – só venceria novamente a competição nos anos 1980. Na Inglaterra, os Busby Babes fizeram do United campeão apenas pela quarta vez, com uma equipe jovem e envolvente, que entrou para a história do clube.

Os dois foram, então, para a Copa dos Campeões da Europa na temporada seguinte. O Athletic passou na fase preliminar pelo Porto e na sequência pelo Honvéd, enquanto o United despachou Anderlecht (12×0 no agregado) e Borussia Dortmund. Nas quartas de final da competição, as duas equipes se enfrentaram pela primeira vez.

O jogo de ida aconteceu em 16 de janeiro de 1957 no estádio San Mamés, diante de 36.737 fanáticos torcedores bascos e sob muita neve. Uribe fez 2 a 0 com menos de 30 minutos e Marcaida ampliou ainda no primeiro tempo para os donos da casa. Na segunda etapa, os ingleses reagiram com gols de Taylor e Viollet, mas sofreram o quarto aos 28 com Merodio e o quinto cinco minutos depois com Arteche. Logo depois, Whelan fez mais um para os visitantes e fechou o placar em 5 a 3 para o Athletic.

Na partida da volta, em 6 de fevereiro, Viollet, Taylor e Berry garantiram a vitória dos Red Devils por 3 a 0 e a histórica classificação para as semifinais da segunda edição da Copa dos Campeões da Europa – e com o goleiro Carmelo, do Athletic, jogando os últimos 20 minutos com a costela quebrada, já que não havia substituição à época. Como Old Trafford teria inaugurado seus refletores somente um mês depois, o jogo aconteceu em Maine Road, casa do rival City.

Nas semis, os comandados de Matt Busby não resistiram à força dos merengues e foram derrotados por 3 a 1 no Santiago Bernabéu e arrancaram um empate em 2 a 2 na volta, já em um Old Trafford devidamente iluminado. Só que em 1958, quase toda luz desse time se apagou com o desastre aéreo de Munique que vitimou oito jogadores e três integrantes da comissão técnica.

O Athletic nunca mais foi tão longe na Champions, mas na Copa da Uefa chegou a ficar com o vice-campeonato em 1976/77. Já o United se tornou um dos maiores clubes do mundo e venceu a maior competição interclubes do mundo em três oportunidades. No entanto, vai apenas para a sua terceira participação na Copa da Uefa/Liga Europa. Agora, 55 anos depois, os dois clubes voltam a se encontrar pela Europa. Naquele tempo, na década de 1950, o Athletic Club era o time grande. Agora, os papéis se inverteram, mas a certeza de dois grandes duelos é a mesma de outrora.

Abaixo, imagens sensacionais do jogo de ida em 1957, vencido pelo Athletic.

Obs. Agradeço a John Mills, por me contar detalhes desse histórico confronto.