Uma partida válida pelos 16-avos de final da Copa da Alemanha não parece das ocasiões mais atrativas a uma torcida. Os fanáticos pelo Dynamo Dresden, entretanto, aproveitaram o duelo no principal estádio do país para declarar a sua grandeza. Mais de 35 mil torcedores dividiram as arquibancadas do Olímpico de Berlim com o Hertha, num total de 70,4 mil presentes. E a invasão terminou coroada também por uma grande noite de futebol. Foram 120 minutos de bola rolando, com gols no final do tempo normal e também da prorrogação, determinando o empate por 3 a 3. Nos pênaltis, os berlinenses avançaram com a vitória por 5 a 4.

A torcida do Dynamo Dresden é reconhecida pelos espetáculos nas arquibancadas. A má fase do time, vice-lanterna na segunda divisão, não freou o furor dos torcedores rumo a Berlim. No entanto, o confronto com o Hertha marcou também uma ação coletiva dos visitantes: eles aproveitaram a oportunidade para arrecadar doações a 58 ultras processados. Em 2017, durante um jogo fora de casa contra o Karlsruher, mais de dois mil ultras se vestiram com roupas militares para “declarar guerra contra a federação alemã”. A polícia iniciou investigações e chegou aos 58 nomes, acusados de diversas infrações – inclusive lesões corporais e saques.

No início deste mês, enquanto 12 pessoas terminaram absolvidas, outras 35 foram obrigadas a pagar um total de €290 mil em multas, taxas legais e outros custos. Contudo, a torcida do Dynamo Dresden afirma que não há evidências para tal decisão. Alguns dos processados sequer estavam em Karlsruhe na tal data. A vaquinha do Dynamo já havia juntado inicialmente €40 mil. Alguns ex-jogadores colocaram camisas para leilão, bandas locais produziram CD’s especiais e até mesmo torcidas rivais resolveram enviar dinheiro. Já nesta quarta-feira, o encontro com o Hertha Berlim se tornou a ocasião ideal para aumentar as doações. Mais de 35 mil fiéis pegaram os 200 quilômetros de estrada de Dresden até a capital.

As arquibancadas do Estádio Olímpico contaram com um clima fantástico. A maior parte da torcida do Dynamo permaneceu atrás de um dos gols, onde se formou a “Loucura Amarela”, com a maioria uniformizada. Um bandeirão com o escudo do clube também surgiu no setor, onde os sinalizadores iluminavam o espetáculo. De qualquer maneira, a massa visitante também avançava pelo centro do estádio e se fundia com os torcedores do Hertha Berlim.

Quando a bola rolou, mais loucura. O Dynamo abriu o placar aos 36 minutos, com Moussa Koné. No segundo tempo, o Hertha virou. Dodi Lukebakio, aos três, e Ondrej Duda, aos 40, balançaram as redes. Só que os visitantes ainda arrancaram o empate aos 45, num pênalti cobrado por Patrick Ebert, que forçou a prorrogação. O Dynamo voltou a ficar à frente no início do segundo tempo extra, com Luka Stor. E os berlinenses ainda buscariam o 3 a 3 nos acréscimos finais, num chutaço de Jordan Torunarigha. Por fim, na marca da cal, o Hertha foi mais competente. Foram necessárias 12 cobranças até Marko Grujic confirmar a vitória por 5 a 4 nos pênaltis.

O Hertha Berlim avança às oitavas de final da Copa da Alemanha e aguarda o sorteio que acontecerá no dia 3, para conhecer seu próximo adversário. Ao Dynamo Dresden, resta o orgulho pelas cenas que os torcedores proporcionaram no Estádio Olímpico. O clube sabe que sua grande força é a torcida. A invasão amarela será uma daquelas histórias recontadas por décadas no país, independentemente do resultado final.