O ano de 2013 será de celebrações. São diversos os marcos históricos que completam aniversários redondos no próximo ano – os 150 das regras do futebol e os 80 do profissionalismo no futebol brasileiro são os principais deles. Alguns títulos marcantes também serão relembrados, como os bicampeonatos mundiais de Santos e São Paulo, a Libertadores do Vasco ou o fim da fila do Palmeiras. E, como nem tudo são flores, as memórias saudosistas ficam por conta dos 30 anos da morte de Garrincha.

150 anos das regras do futebol

A Football Association comemora seu sesquicentenário, mas a data vai além da fundação da federação mais antiga do mundo. No dia 26 de outubro de 1863, representantes de 11 clubes de Londres entraram em acordo sobre as “Laws of the Game”, o primeiro conjuntos de regras do futebol – e que acabaria proporcionando a cisão do rúgbi, formalizada a partir de 1871. A primeira partida experimental com o novo regulamento foi disputada em 19 de dezembro, com um empate sem gols entre Morley’s Barnes e Richmond.

125 do Campeonato Inglês

Vinte e cinco anos depois da criação da Football Association e três depois da legalização do profissionalismo, a primeira liga nacional do mundo foi fundada. Doze clubes participaram da edição inaugural do torneio, todos do centro ou do norte da Inglaterra. Aston Villa, West Brom e Everton, que hoje disputam a EPL, estavam entre os fundadores. O campeão foi o Preston North End, que garantiu a dobradinha na temporada 1888/89 ao conquistar também a FA Cup – o torneio de clubes mais antigo, criado em 1871.

80 anos do profissionalismo no futebol brasileiro

Ser jogador de futebol se tornou profissão no Brasil em 1933. Nos anos anteriores, o pagamento de gratificações aos atletas já era difundido, ainda que ilegal. No entanto, por pressão das elites, o amadorismo era mantido. A mudança aconteceu de maneira concomitante em São Paulo e no Rio, com cisão na federação carioca – a criação do Torneio Rio-São Paulo, no mesmo ano, veio na esteira desse processo. A primeira partida profissional aconteceu no dia 12 de março: vitória do São Paulo da Floresta por 5 a 1 sobre o Santos em amistoso, com Arthur Friedenreich anotando o primeiro gol.

O Santos comemora o bicampeonato contra o Milan
50 anos do bicampeonato Mundial do Santos

O esquadrão comandado por Pelé confirmou sua hegemonia internacional primeiro na Libertadores. Os alvinegros lotaram o Maracanã para bater o Boca Juniors e venceram também a volta em La Bombonera. Já o Mundial Interclubes foi conquistado de maneira bem mais suada. Os brasileiros foram superados pelo Milan em San Siro por 4 a 2, mas inverteram o placar no Rio de Janeiro. Por fim, o triunfo sobre os rossoneri foi confirmado no dia 16 de dezembro, diante de 120 mil espectadores, com Dalmo garantindo o placar mínimo.

40 anos do título dividido entre Santos e Lusa

Um dos erros de arbitragem mais célebres – e mais grotescos – da história. Santos e Portuguesa faziam a final do Campeonato Paulista de 1973. O placar zerado persistiu ao longo do tempo normal e da prorrogação, levando a decisão para os pênaltis. E, depois que os alvinegros abriram dois gols de vantagem, quando a Lusa ainda tinha chances de igualar, Armando Marques declarou o Santos campeão. A falha na contagem só foi percebida minutos depois e, como os alvirrubros já tinham deixado o Morumbi, o título acabou dividido.

30 anos do Mundial do Grêmio

O sonho gremista começou a ser construído na Libertadores, quando a equipe de Valdir Espinosa superou o Peñarol na final, com vitória por 2 a 1 no Estádio Olímpico – selada pela célebre cena do capitão Hugo De Léon, ensanguentado, levantando a taça. O maior feito, contudo, ficaria guardado para o dia 11 de dezembro. O Estádio Nacional de Tóquio viu nascer a estrela de Renato Gaúcho, que marcou os dois tentos no triunfo por 2 a 1 sobre o Hamburg, o último deles na prorrogação.

Garrincha estava longe do estrelato quando faleceu
30 anos da morte de Garrincha

Aquele que talvez tenha sido o maior representante da alegria do futebol em estado puro, do espírito ingênuo. O Anjo das Pernas Tortas encantou multidões com seus dribles e conquistou duas Copas do Mundo com a seleção brasileira, mas morreu de maneira simples. Ajudado pela CBF, estava longe de desfrutar de riqueza material proporcional ao seu talento. No dia 20 de janeiro de 1983, Garrincha não resistiu a uma cirrose hepática, consequência do alcoolismo. Morreu antes mesmo de completar 50 anos.

25 anos do título do Sport

A polêmica sobre o Campeonato Brasileiro de 1987 completa suas bodas de prata. O Flamengo conquistou a Copa União ainda em 1987, com vitória sobre o Internacional, mesmo ano em que Sport e Guarani fizeram a final do Módulo Amarelo – encerrada quando a disputa de pênaltis estava empatada em 11 a 11. Porém, foi em janeiro de 1988 que rubro-negros e colorados se recusaram a disputar o quadrangular que decidiria o título. No dia 8 de fevereiro, o Sport assegurou a taça ao bater o Bugre por 1 a 0, tento de Marco Antônio.

20 anos da primeira final da Liga dos Campeões

A transformação da Copa dos Campeões em Liga dos Campeões aconteceu na temporada 1992/93, mudando o formato do principal torneio de clubes da Europa – e abrindo o caminho para a máquina comercial que a Champions é hoje. Na decisão, o Olympique de Marseille superou o Milan por 1 a 0, gol de Basile Boli. Todavia, os franceses tiveram seu feito manchado por envolvimento em escândalo de manipulação de resultados na Ligue 1, que provou seu rebaixamento e impediu que defendessem o título continental na temporada seguinte.

Muller marcou o gol que garantiu o bicampeonato
20 anos do bicampeonato Mundial do São Paulo

A equipe de Telê Santana ampliou seu reinado na Libertadores deixando para trás Newell’s Old Boys, Flamengo e Cerro Porteño, antes de golear a Universidad Católica na final. E, no dia 12 de dezembro de 1993, o Tricolor reergueu o troféu do Mundial Interclubes no Estádio Nacional de Tóquio. Em decisão contra o Milan, os brasileiros estiveram duas vezes à frente no placar, mas acabaram cedendo o empate aos rossoneri. O gol que sacramentou o triunfo só viria aos 43 do segundo tempo, em misto de sorte e oportunismo de Muller.

20 anos do fim da fila do Palmeiras

O Palmeiras havia conquistado seu último título em 1976, aproveitando os resquícios da Academia. Ao longo da década seguinte, um período negro para os alviverdes, que só veriam a recuperação em 1993. No início da parceria com a Parmalat, o clube encerrou o jejum de 17 anos sem erguer um troféu, levando o Campeonato Paulista. O Corinthians venceu o primeiro encontro da final por 1 a 0, com Viola imitando um porco na comemoração do gol. Na volta, o troco palmeirense viria com a goleada por 4 a 0 e a eternização de Evair, autor de dois tentos.

15 anos da Libertadores do Vasco

O único clube brasileiro a cumprir as expectativas no ano de seu centenário, o Vasco celebrou o aniversário com o título da Copa Libertadores. Depois de uma campanha marcante no Campeonato Brasileiro de 1997, os cruz-maltinos perderam Edmundo, mas não a eficiência do time que ainda contava com Juninho, Carlos Germano, Donizete e Luizão. Depois de eliminar Cruzeiro e Grêmio, os cariocas fizeram seu épico na semifinal contra o River Plate, vencendo com um pouco mais de tranquilidade o Barcelona na decisão. Só faltou o Mundial, no qual foram dominados pelo Real Madrid.

10 anos do Brasileirão de pontos corridos

Muitos torciam o nariz, mas a aposta provou ter sido acertada. Os pontos corridos no Campeonato Brasileiro completam dez anos de adoção. Na primeira edição no novo formato, eram 24 times – reduzidos gradativamente para 20 até 2005. E o torneio contou com um show do Cruzeiro, que sobrou na disputa e terminou com 100 pontos, além de 102 gols. O título ainda valeu para que o clube se autoproclamasse detentor da “tríplice coroa”, por ter ganho no mesmo ano o Campeonato Mineiro e a Copa do Brasil.