10 grandes partidas de 2012

Da Espanha campeã da Eurocopa com goleada sobre a Itália ao Emelec classificado na Libertadores nos acréscimos: os dez jogos mais marcantes do ano

Campeões inéditos, viradas espetaculares, e recordes batidos por Lionel Messi. 2012 foi um ano legal. Talvez não especial, porque não teve Copa do Mundo, mas legal e cheio de partidas emocionantes, que ser”ao discutidas por muito tempo. “Ah, mas quase todos os anos foram assim. O que foi tão interessante em 2012?”. Bom, talvez a lista dos 10 melhores jogos da temporada feita pela Trivela ajude a refrescar a memória. Confira:

 

12/04 – Olimpia 2×3 Emelec

Três gols nos últimos minutos da partida fizeram deste confronto um dos mais emocionantes da Libertadores 2012. O vencedor do duelo se classificaria, e se houvesse empate, o Flamengo seria o segundo colocado do Grupo 2. Mas José Quiñonez, aos 47 minutos do segundo tempo, fez de cabeça o gol que classificou os equatorianos quando os rubro-negros já ensaiavam comemorar a conquista da vaga no Engenhão.

21/04 – Barcelona 1×2 Real Madrid

O jogo que decidiu o Campeonato Espanhol. Os comandados de José Mourinho, que levaram uma sova de 5 no Camp Nou em 2010/11, foram à forra contra um Barça que parecia bastante desgastado. Ainda assim, a vitória no campo do inimigo tem um grande caráter simbólico, e foi muito comemorada no vestiário merengue.

24/04 – Barcelona 2×2 Chelsea

Quem poderia parar o Barcelona no Camp Nou com um jogador a mais? O Chelsea respondeu essa pergunta. Com 2 a 0 contra e John Terry expulso, os Blues engataram uma reação que começou com um golaço de Ramires aos 46 minutos do primeiro tempo e terminou com Fernando Torres, também nos acréscimos da etapa final. Nesse interlúdio, o Barça pressionou um bocado, mas o Chelsea “estacionou o ônibus” na frente da defesa e ainda contou com a sorte quando Lionel Messi perdeu um pênalti.

13/05 – Manchester City 3×2 Queens Park Rangers

Um jogaço. O Queens Park Rangers vencia por 2 a 1 até os 47 minutos do segundo tempo, quando Edin Dzeko empatou para os Citizens. Mas o empate não bastava para tirar o título do Manchester United, era necessária a vitória, e ela veio aos 49, com um golaço de Sergio Agüero, para quebrar um jejum de 44 anos sem conquistar a Premier League. Épico.

23/05 – Corinthians 1×0 Vasco

O jogo mais emblemático e difícil do Corinthians na campanha do título na Copa Libertadores. Naqueles segundos em que Diego Souza avançou com a bola sozinho, o Pacaembu inteiro já preparava as lágrimas de mais uma eliminação Mas Cássio, e depois Paulinho, garantiram a vitória, e Tite, que havia sido expulso de campo, comemorou com a galera na arquibancada.

09/06 – Brasil 3×4 Argentina

Um jogaço em Nova Jersey. O Brasil, com sua seleção olímpica, fez uma grande partida contra o time profissional da Argentina, encarou de igual para igual, mas em campo estava Lionel Messi. E ele decidiu o jogo com três gols, o último sensacional. Ficou, porém, a impressão de que se a Seleção atuasse com seu time principal, a história seria bem diferente.

01/07 – Espanha 4×0 Itália

Um banho de bola da seleção espanhola, bicampeã da Eurocopa com total justiça. Um show que começou logo aos 14 minutos com David Silva, teve a participação de Jordi Alba, Mata e Fernando Torres. Fora de campo, o comandante foi Vicente Del Bosque, mas dentro dele quem assumiu a responsabilidade foi Xavi, que já é o melhor jogador espanhol de todos os tempos.

16/10 – Alemanha 4×4 Suécia

Aos 15 minutos, a Alemanha vencia o jogo por 2 a 0, e muita gente pensou que seria mais uma goleada tranquila dos comandados de Joachin Löw. Vieram o terceiro gol, o quarto, e as coisas pareciam seguir o rumo natural. Mas os suecos reagiram de maneira brilhante e marcaram quatro gols em 31 minutos, mostrando que jamais podem ser tratados como um Uzbequistão qualquer.

21/10 – Atlético Mineiro 3×2 Fluminense

O melhor jogo do Campeonato Brasileiro, sem dúvidas. Uma grande vitória do Atlético Mineiro, que pressionou o jogo inteiro e fez por merecer o placar contra um Fluminense que fez o que fez durante todo o campeonato: gols em momentos importantes. Mas não contava com a cabeçada de Leonardo Silva nos acréscimos, incendiando o estádio Independência.

16/12 – Corinthians 1×0 Chelsea

A massa corintiana fez festa no aeroporto, invadiu o Japão e comemorou o título por todo o Brasil após um grande jogo. O Chelsea teve pelo menos três boas chances de marcar no primeiro tempo, mas não aproveitou. O Corinthians, que em vários momentos teve o domínio do jogo, fez o seu com Guerrero e se sagrou bicampeão mundial diante do “bando de loucos” que atravessou o mundo para acompanhar a decisão.